quinta-feira, 14 de maio de 2009

Um copo de 300 ml por favor?


O dia começou ruim. Nas primeiras horas do dia, na madrugada fria e escura de outono, sonhos, ou melhor, dizer, pesadelos assombraram meu sono, fazendo-me acordar em intervalos pequenos. Pesadelos bizarros, onde o professor de física era meu amante. Nada mais bizarro que isso. Talvez porque eu fiquei em recuperação na matéria, as fórmulas e números se personificaram naquele homem, que agora me persegue até em sonhos. Acordei com a batida de minha irmã na porta desejando ser sábado, quando ainda estamos na quinta. O céu não caia como no dia anterior, o que ainda ajudava a levantar-me da cama. Senti a água fria tocar minha pele bruscamente. Queria ficar ali a eternidade sentindo aquela dor do frio sobre a pele morna. Não tomei meu café. No trajeto à aula, observava a rua. O céu de outono mostrando vestígios das nuvens da tempestade do dia anterior. Chegando a sala peguei o interessante livro e comecei a lê-lo. Nem dei bom dia às pessoas. Não tive vontade. Hoje o dia não está para tratá-las bem. Esqueci que tinha aula de piano depois das aulas matutinas. Por causa de uma manifestação (que até agora não sei a razão), tive que voltar para casa de ônibus. Não que isso seja um problema, mas depois de esperar 30 minutos pela minha mãe que disse que me pegaria isso se tornou um problema. Uma dor de cabeça me atormentava, e ao chegar em casa a única coisa que eu desejava era deitar e dormir. Sem sonhos. Deitar e desmaiar. Não desmaiei. Mas consegui um sono cheio de sonhos novamente estranhos. Minha mãe me acorda lembrando-me que eu ainda tinha aula de francês. Olho o relógio e vejo que tenho tempo suficiente para me arrumar e pegar novamente um ônibus. Porém, ligações atrapalharam o meu cronômetro, e me atrapalhei toda para sair. Iria me encontrar com ele uns minutos antes da aula. Só para nos vermos.
- Onde você está?
- Em casa. Atrasei-me, mas já estou saindo. Está saindo da sua aula?
- Na verdade já estou aqui.
- Mas sua aula só termina às 17:30, e ainda são 17:15.
- É, mas hoje terminou cedo.

A raiva subiu e todo aquele abuso que foi se acumulando durante todo o dia apareceu. Eu peguei as coisas rapidamente e corri ao ponto de ônibus. Chegando lá, vejo que o meu tinha acabado de passar. Mato-me. Merda. Sentando no banco e me preparando para minutos de espera, olho o livro do curso e vejo que peguei o errado. Não vou mais assistir a aula.

- Escolha um lugar para irmos, porque eu não vou mais para a aula.
- Hum... Okay.
- Quando eu estiver aí perto eu te dou um toque e você pega o mesmo ônibus que eu. Assim resolvemos para onde ir.
- Certo.

3 paradas antes da que ele ia pegar, eu ligo. Mas o destino estava decidido a fazer o meu dia ficar pior. Ele pega outro ônibus pensando que eu me encontrava naquele.

- Cadê você?
- Descendo a ladeira.
- Erh. Eu peguei um outro ônibus.
- Eita diazinho... Espere-me no shopping.

Lembrei-me que a Mcdonalds agora vendia café. Eu necessitava de um. Café ou cigarros. Café seria melhor. E com o MP3 no ouvido, uma cara totalmente fechada para as pessoas ao redor e o desejo incessante de café, desço do ônibus e o encontro. Para piorar, esperando meu café e as batatas fritas, coca-cola e Mchicken dele, vejo ao meu lado uma menina cuja aparência nada me agrada. Não que ela seja feia, até porque não me importo com isso. Mas porque ela me lembra alguém que eu não gosto de lembrar. E eu nem conheço essa pessoa que eu não gosto de lembrar. Mas eu sei que ele... Enfim... Peguei meu café coloquei 4 pacotinhos de açúcar e queimei minha língua. Vimos livros na pequena livraria e voltamos para casa. No trajeto eu ainda encontro uma pessoa que eu nem faço questão de ver.

O dia foi realmente ruim. Deus jogou os dados ruins para o meu dia. E desejo mais um copo de 200 ml do café preto e quente da Mcdonalds. Talvez um de 300 ml seja até melhor.


Escutando: Sober - Muse
Foto: The McCafe. by ~transientt

3 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Tem dia que so mesmo com um bom café pra despertar o ânimo.
Cadinho RoCo

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
darsh. disse...

amo muito tudo isso