sábado, 13 de junho de 2009

Obrigada.


Apesar de ter acordado ao meio-dia, ainda sentia sono. Sabe aqueles dias que acordamos sabendo que o dia não terá nada de novo e ainda assim, parece que ele vai ser um dia interessante? Depois de minha xícara de café às 6 da tarde com os cookies da lata bonita, coloquei aquele CD antigo que encontrei perdido na gaveta: Alanis Morissette unplugged MTV. É tão estranho pensar no quanto mudei nos últimos dois anos. Porque É realmente estranho. É como se eu não reconhecesse quem eu era, e só lembrar alguns pedaços. Eu tinha cabelo grande como o da Morissette. E parecia que nunca, NUNCA eu ia cortar. Hoje, meu cabelo está acima do ombro. Bem como o da Alanis quando ela sumiu e depois voltou.
Estou no track 3 do disco, e eu sei que você não está lendo esse texto simples, mas obrigada por ter me dado a chance de cometer o maior erro da minha vida. Porque apesar de ter sido o maior erro que eu fiz com a pessoa que eu amava, essa falha me proporcionou as melhores coisas que eu pude ter na minha vida até agora. E isso pode parecer clichê. Essa história de 'erro-ensinamento', mas eu não imagino o que seria de mim sem isso. O melhor ano da minha vida foi depois disso. As melhores pessoas que eu encontrei foi depois disso. O melhor eu foi depois disso. E apesar d'eu sentir falta dos momentos que passamos juntas e juntos, eu não consigo te imaginar ao meu lado hoje.
E por isso me desculpo. Pelo meu egoísmo. Pela minha maldade. Pela minha falta de sentimento por mostrar essa verdade que deveria ser posta na última gaveta do armário. Mas obrigada, por ter me deixado e ter me feito viver da minha forma.

Mais uma vez, obrigada.


(O que a Alanis tem para me fazer pensar tanto?)


Escutando: These are the thoughts - Alanis Morissette (Porque esses são meus pensamentos expostos para você)
Foto: coffee by ~SawsaN-0 (Deviantart)

Um comentário:

darsh. disse...

perae. essa é minha vida?

meu deus, temos vidas iguais, bruno. com trilha de alanis ainda.