quinta-feira, 25 de março de 2010

Eu sou uma árvore



Eu gosto de ver árvores retamente podadas. Ou circulamente. Mas podadas. Me dá a impressão de que a vida das árvores estão devidamente organizadas. Sem nenhum galhinho atrapalhando a beleza e o prazer de estar organizada e podada. Eu queria que minha vida fosse podada. Estou vivendo uma verdadeira bagunça. Parece que pegaram minha alma e deram vários nós. Que pegaram meus neurônios e misturaram todos. Eu sou uma árvore não-podada. Cheia de galhos atrevidos atrapalhando toda a minha copa. E eu realmente não encontrava forma para me podar. Na verdade, meus recursos criativos e imaginários tinham se esgotado. Eu não conseguia mais dar frutos. Eu sou uma árvore infrutífera. Decidi procurar algo ou alguém para me podar. Falei com algumas árvores amigas, que eram podadas. Elas me deram várias receitas, mas nada adiantou. Chamei um jardineiro, mas ele só fez alguns cortes em mim que doeram por mais de duas semanas. Foi aó que cheguei a conclusão: o único ser que pode me podar, sou eu mesma.

(Um dos textos mais bizarros que já escrevi na minha vida)
25 de setembro de 2008.

Foto: Trees by *complejo

2 comentários:

Isabelle Jhulia disse...

Também estou com alguns galhos fora do lugar. as eles lentamente caem e tudo volta a sua beleza.
Saudades.
Beijo

Julio Cesar Cavalcanti disse...

Adorei seu blog... encantador : ).
Parabéns.



www.juliocesarcavalcanti.blogspot.com